QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Parabéns Gabi!!!!!


Hoje, 20 de fevereiro, é um marco em minha vida, um recomeço, uma nova aprendizagem que iniciou-se há 30 anos atrás.

Em um primeiro momento foi interrogação, depois procuras, descobertas, encantamentos, sucessos, aprendizados e muitas alegrias que se renovam todos os dias. Durante esses anos,que nem me parecem muitos, aprendi o que é ser puro, bom, amigo, feliz com pouco,com muito ou com nada. Aprendi o que seja esforçar-se para atingir um objetivo e sorrir conseguindo-o ou não.


Hoje é dia de comemoração pois é o aniversário de minha Gabrielle, a Gabi para os que a conhecem. Peço a Deus que a proteja, que a conserve saudável e feliz. Rogo aos anjos que a mantenham curiosa e sempre pronta a aprender e sempre pronta a me ensinar.

Que Deus conserve seu lindo sorriso em seu rostinho de anjo, seus sentimentos sempre puros, sem rancores, sem invejas, sem mágoas. Enfim, que Deus a conserve por muitos anos exatamente como é: minha filha, meu milagrinho.

Feliz Aniversário e todo o amor de sua família!!!!

.................................................................................................

O texto que se segue é minha homenagem à Gabi, tão especial em minha vida. É ela quem faz de mim a pessoa que sou...

NÓS NA HOLANDA




Quando desembarquei na Holanda me vi surpresa pois meus planos não incluiam esse destino, na realidade não me assustei, nem me desesperei. O que brotou em mim foi curiosidade em descobrir o que, de verdade, havia naquele país. Informaram-me que era frio, que viver lá era difícil, complicado. O idioma, então era um terror... descobrir-se o que significava cada gesto dos holandeses era frustrante e por vezes, impossível.

Não me abati e saí em busca dos arredores do lugar aonde deveria viver dali por diante, pois retornar era impraticável. Fiquei triste mas, nunca, desesperada ou desesperançada. Daí comecei a descobrir as belezas da Holanda.
O frio que me assustara foi resolvido com a chama que brotava da holandesinha que conheci. Percebi que ficando juntinhas uma da outra nos aqueceríamos.

Descobri, também, as tulipas dos holandeses, tão complicadas de cultivar mas sabendo-se adubá-las e as colocando em solo apropriado desabrocham em cores exuberantes e alegres e dançam com a brisa e aquecidas sob o frio sol da Holanda.

Perdi o medo de percorrer aquele país para onde não planejei ir mas que me acolheu pleno de ternura, passividade, amor, delicadeza e muita, muita alegria.
Agora, vivendo na Holanda há 30 anos não sinto mais medo nem frustração por ter chegado aqui. Neste lugar a vida é mais trabalhosa e temos de estar mais atentos para proteger as tulipas, tão frágeis; os moinhos, em seus movimentos leves e firmes; para que nada possa vir a macular um país tão delicado em suas belezas que, muitas vezes, só são percebidas por quem, sem aviso e sem projetos foi presenteado em nele morar.

Vejo-me, sempre, egoisticamente, pergutando-me o que seria de mim se não tivesse conhecido este lugar.
Para poder viver aqui ainda por muito tempo tenho mais cuidados comigo, procuro manter a alegria, a jovialidade (difícil...)
Neste país aprendi a ir e vir, sempre disposta, aprendi a não me importar com distâncias, fiz amigos, alguns de muitos anos, outros mais recentes, mas todos amigos e convivendo comigo nesta terra rica, colorida, imprevisível, a Holanda.

Com amor...Mamãe Sonia Regina /2009

Adaptação do texto de Emily Perl Knisley