QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

terça-feira, 21 de julho de 2009

FIM DE FESTA





Em certa madrugada do ano 2000 ocorreu um eclipse lunar, dizem os astrônomos magnífico, o mais lindo do milênio que se esgotava.


Aconteceu em seu momento certo, e como tudo na roda da vida...passou.Quem abriu mão do sono para apreciá-lo, falará enlevado sobre ele; quem fechou os olhos, sob o forte poder da preguiça, engoliu a sensação de que perdeu a festa, que era de graça, de luxo e, jamais saberá, inesquecível.Por incluir-me nessa categoria senti-me frustrada e arrependida.


Assim é com a vida, com o mundo, com o destino.Os espetáculos felizes para todos acontecem a cada momento: basta saber a hora e o local adequados e comparecer para assistí-los, tomar posse deles ou segui-los.


Há que se resistir aos apelos mais fáceis: mais fácil dormir logo e, quem sabe, ter pesadelos; mais fácil permanecer onde se está quando bastavam alguns passos para se encontrar o caminho do arco-íris; mais fácil aceitar migalhas quando com um pouco de esforço e coragem poder-se-ia ser um dos convidados para o banquete da vida; mais fácil sujeitar-se do que deixar as algemas para trás e caminhar rumo à liberdade.


O eclipse lunar, último do milênio aconteceu e eu não vi!


Deus preparou seu magnífico espetáculo para mim também e pediu-me apenas que mantivesse meus olhos abertos mas eu escolhi dormir.


Quantas obras dessa grandiosidade Ele já não tem desejado mostrar-me e eu sequer me apercebi?

Todos os dias o sol nasce, todos os dias o sol se põe e eu nunca assisti a nem uma dessas exibições.

Que espécie de seres somos pessoas como eu?
Porquê nos queixamos?

Só nos é sugerido que estejamos atentos e deixemos o coração transbordar com os encantamentos a nós oferecidos diariamente.

Enquanto isso a mediocridade, a mesquinharia, manifestam-se no barulho, na gritaria, na algazarra que, mesmo contra nossa vontade, nos chama a atenção em revolta.

A beleza, a maravilha, os milagres acontecem nos silêncios das altas madrugadas e dos alegres e sorrateiros amanhecer.

Há que se estar alerta! Deus se revela nas horas quietas em que os menores nos convidam ao sono...

É preciso evitar-se as armadilhas!

Não vi o eclipse cor-de-rosa da lua...que me sirva de lição!


Sonia Regina/2000