QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Momentos


Medito no que há de efêmero nos sentimentos,nos atos,nas palavras,na própria vida e constato que duram apenas o tempo de existência que têm.Quando percebemos,passou,acabou e outros sentimentos,atos,palavras e vida começam a existir e todo o resto é passado,livro lido e decorado.Não nos interessa mais...

Só devemos,nunca,esquecer que em muitas e muitas ocasiões somos nós,nossos atos,sentimentos e palavras que são colocados no "sebo",são postos em liquidação ou mesmo postos fora.

É a lei da mutação:o que é hoje,amanhã,certamente será diferente ou não será.

Sigamos adiante com respeito,sim,pelo outro,sempre que possível,mas em primeiro lugar com respeito por nós mesmos,por nossos sentimentos,por tudo que nos faz feliz,pois a felicidade é feita de momentos que no final da vida,todos juntos,formarão a grande história feliz de nossa vida!!!

Sonia Regina,28/10/1995

sábado, 26 de julho de 2008

Energias (9)


Que tristeza é esta?

Os bens que tanto vos angustiam não têm nenhum valor na vida verdadeira.Bens que se acumulam são aqueles da alma e é nisto que deve estar nossos zelos para que nossa conta corrente não nos envergonhe.Devemos levantar a cabeça e sorrir.Tanta preocupação faz mal à nossa saúde que é um bem que para nós deve ter valor.Vamos!Ânimo!Tudo na vida se acomoda e entregando nossas apoquentações ao Senhor,com fé,Ele se encarregará de resolvê-las.Deixemos a leveza de alma tomar conta de nós e vivamos em paz!

Sonia Regina,1994

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Energias (8)



Não nos intrometamos no que não nos diga respeito.
Cuidemos de nossa vida,achemos nossos caminhos e não tentemos traçar os caminhos alheios.Corremos o risco de sermos responsabilizados por passos que nossos pés não deram.Tenhamos fé!Tudo se arranja.É necessário um pouco de tempero para que o alimento tenha gosto.Deixemos que cada um tempere o seu quitute a seu gosto.Que se alimentem quanto e quando o desejarem.A intenção é boa e louvável mas procuremos nos preocupar menos com quem não nos pediu cuidados.


Sonia Regina,28/011/1993

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Grito


Meu verso não mais será lamento,
será grito de vitória,
de luz e libertação.
Meu verso me dará asas
para meu vôo primeiro
que,é certo,há de me levar
no rumo dos que me esperam.
Vou esquecer os lamentos
e guardar as minhas forças
para a glória do momento
em que pelo céu luminoso
subir,subir a voar
e neste céu te encontrar.


Sonia Regina,30/11/1991

Energias (7)


O corpo é o retrato da mente.Se a mente vai mal o corpo o demonstra.Procura encontrar os pequenos prazeres que já te aqueceram um dia.Procura equilibrar tuas tarefas de modo que te sejam agradáveis.Não permitas tanto e tanto doer-se com todas os sofrimentos alheios.Viestes ao mundo para carregar as tuas dores e,quando muito,aconselhar para que os outros não as sofram.Jamais sofrer por eles.Procura gostar de ti tanto quanto gostavas outrora.O amor por nós mesmos é um santo remédio que se irradia para os outros.Esqueça o futuro,que tanto te preocupa.Lembra o passado sim,com carinho,sem sofrimento.Vive o presente!Sem cultivar tragédias,sem sofrimentos inúteis e te querendo bem.


Sonia Regina,31/08/1993

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Decepção


Lindo domingo de sol.Ansiosa,saio em busca de mim em lugares onde fui feliz,me sentia segura,sonhava e vivia com a certeza de que tudo valia a pena.De beleza em beleza,cheguei...e não me encontrei...;só encontrei casas desfiguradas,casas demolidas e imensos edifícios subindo.Minha felicidade,segurança,sonhos já não estavam lá...

Sonia Regina,1994

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Energias (6)


Não nos irritemos com mesquinharias que nenhuma grandeza nos traz.Procuremos velar pelos nossos pensamentos pois é neles que se escondem nossos pesares.Não sabemos a força que tem o cérebro.Suas ondas vibratórias são molas que impulsionam a vida fazendo-a movimentar-se.Somos nós que governamos esse movimento.Só a nós devemos tudo que nos acontece.Se nos acostumamos ao sofrimento acharemos que não merecemos sorrir.Não é assim.Nosso Pai nada criou para que sofresse sem paradeiro.Procuremos ordenar os pensamentos e sentimentos de alegria.Aprendamos essa alegria como se tomássemos o remédio que nos cura.
Devemos sorrir,esquecer e perdoar e não tomarmos sobre os ombros responsabilidades que não são nossas.
Não nos culpemos por tudo o que acontece com todos;cada um é dono de si e não fugimos à regra.
Aprendamos a nos governar e com a cabeça,sempre,erguida.Aí,então,o progresso chegará.
Confiando e sorrindo aqueles sorrisos sinceros,aqueles da alma,teremos paz,pois sem paz não se progride.


Sonia Regina,05/04/1993

terça-feira, 15 de julho de 2008

Energias (5)


É tempo de parar de sofrer.É tempo de extinguir-se as permissões de mágoa.
Nas asas do vento e do sentimento é tempo de soltar o coração para que se faça livre.Grande quantidade de fel envenena a alma,envenena os homens,envenena o universo.É tempo de atracar em portos felizes onde reine harmonia e paz.
Jamais ninguém conseguirá moldar qualquer ser vivo ou inanimado de acordo com a natureza de terceiros.O interior e a vida de cada um a cada um pertence.Compete a eles resolver suas vidas,seus problemas,doenças,tristezas e alegrias.A cada um o que lhe compete.
Cada qual procurando seu porto feliz todos atracarão nos destinos que Deus determinou.
Cuida de ti,o tempo de sofrer já se esgotou.Teus mares de águas mansas,claras e profundas estão à tua espera.Tuas areias brancas e mornas aguardam teus passos.
Vem,para de chorar e esperar cuidados e carinhos de quem não os tem para dar.
Procura tuas praias,teu mar e mergulha nele,que a espera fresco e calmo para te embalar sem que nenhuma corrente traiçoeira venha a atrapalhar teu suave deslizar nas águas abençoadas.
Não te esqueças:é tempo de ser feliz!

Sonia Regina,12/12/1993

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Energias (4)



Não se apontam caminhos a quem não quer caminhar.Não se dizem verdades a quem deseja viver de ilusões.Só na queda se descobre a dor da machucadura.Tenha em sua consciência que tudo faz para evitar essas dores.Caso não lhe queiram ouvir nada mais resta a fazer a não ser colocar bálsamo sobre as feridas que restarem.
Muito valor tem a preocupação que sente mas ninguém pode evitar quando seres fazem questão de sentir todas as dores.
Aquiete-se para que,também,não venha a prejudicar-se.Dá a todos o seu ombro;se chorarem enxuga as lágrimas,se puder, e não procura impedir que sofram as dores que buscam por si mesmos.Há que se oferecer pérolas a quem as saiba usar.Alguns seres fascinam-se por falsos brilhantes que logo perderão o brilho e os farão ver a realidade e a veracidade das pérolas brancas e verdadeiras que foram recusadas.
Só Deus poderá saber se,ainda,poderão recuperá-las.Acalme-se e não permita que possíveis dores futuras alheias doam tanto em seu próprio peito.As suas dores pessoais foram sofridas e aprendidas por você,sozinha.A vida,sempre,se repete e não será você quem impedirá que o ciclo se complete.
Tem fé,tem calma,se aquiete que Deus não a abandona um só instante,a protege sempre.

Sonia Regina,23/01/1993

terça-feira, 8 de julho de 2008

Mães sem filhos...


Filhos que perdem mães são órfãos.
Mães que perdem filhos,o que são?
As que perdem filhos vivos
como devem ser chamadas?

Há mães que perdem seus filhos
que choram ao vê-los partir
para a viagem eterna.

Há mães que choram e velam
por seus filhos vivos
arrebatados por forças menores,
por atitudes histéricas,
por agressões covardes.

Qual será a dor maior?
Nunca mais um filho ver
porque a morte o levou,
ou nunca mais um filho ver
porque orações malignas
comprometidas com o mal
se incumbiram de rogar
pra que se afastassem os dois?

Malditos sejam todos
que rogam a qualquer poder
que separe um filho de sua mãe!!!

Terão,muito breve,em seu coração
a mesma dor que fazem esta mãe sofrer;
e sofrerão ,sem retorno,
e derramarão seu pranto
pela perda irreparável
que em suas vidas terão,
pois o filho que perderem
a eles,jamais,voltará!!!


Sonia Regina/2008

sábado, 5 de julho de 2008

Energias (2)


Cada ser pensante é senhor de seus caminhos,determinados por suas próprias decisões.É compreensível que desejemos proteger a quem amamos de mágoas que,no dia a dia,aprendemos a divisar ao longe.Sabemos,com o passar do tempo,muito das penas que se paga em não valorizar pequenas atenções,pequenos sinais que nos intuem o bem-querer dos que nos cercam.A influência de terceiros com comentários e pensamentos maldosos é negativa para pessoas sensíveis que captam essas vibrações.Devemos aprender a filtrá-las sem permitir que tumultuem nossos sentimentos.Um indício de crescimento é não fazer caso de comentários terceiros.Se não tivermos firmeza de pensamento e sentimento é certo que sofreremos e nos sentiremos de mãos vazias.Tranquilamente,olhemos todas as facetas das situações e não nos envergonhemos em ser comum,de sentir comum e apreciemos e valorizemos os gestos de afeto que,as vezes,é preciso atenção para se perceber.Caso contrário,ninguém vai impedir que assistamos ao recolhimento de tudo que houvermos atirado ao lixo por aqueles que,como abutres,apenas esperam poder usufruir do que atiramos fora.
Acredita na felicidade pois o saldo que isso traz é grande,é extenso.Bons dias virão rapidamente!

Sonia Regina/1994

Pecado capital


Que faz um homem
construir sua morada
preocupar-se com detalhes
vibrar em vê-la subir?

Que faz um homem
zelar pelos que gerou
trabalhar anos a fio
pra num teto os abrigar?

Que faz um homem
ter capricho com seu lar
ter prazer em vê-lo belo
ter prazer em trabalhar?

Com certeza é o oposto
dos que navegam em palavras
que se contentam com um prato,
tevê e ventilador.

Com certeza é a certeza
que o trabalho faz crescer.
Com certeza é o cansaço
da luta do dia a dia.

Confesso:invejo esses homens
invejo suas mulheres,
seus sonhos e suas obras,
rogando a Deus
que os proteja
e lhes dê tranquilidade
pra desfrutarem da casa
que vi subir imponente
mostrando o que já sabia:
que com trabalho e capricho,
persistência e alguns sonhos
se chega à felicidade.

Sonia Regina/1999

terça-feira, 1 de julho de 2008

Energias(1)


Não desejes,nunca,estar no lugar daqueles a quem pedes conselhos,palavras.São incomodados com a energia do teu pensamento e desejam,sinceramente,ajudá-la.
Acontece que são "seres" como tu.Sofreram,como tu, em angústias,indecisões,desilusões,injustiças,orgulho desmedido,inveja e tantos outros sentimentos positivos e negativos que afligem a alma.Pelo fato de haverem se diluído em sua verdadeira essência não quer dizer que tornaram-se sábios,puros,perfeitos.Até os há!Esses detém a sabedoria e conhecem os caminhos para alcançá-la e,esses caminhos,muitas vezes,são acidentados e desagradáveis.À tua volta,observadores das situações,mas ,alguns deles,até menos sábios que tu,inúmeros irmãos até se alegram em poder opinar de acordo com a sua visão dos fatos.Outros,mais conscenciosos perturbam-se por não poderem ajudar com isenção de sentimentos e sem que suas paixões tomem partido nas situações.
Ora ao Pai e espera pois Ele,sempre,mostra o caminho a quem deseja caminhar.Não permitas,com tua credulidade,assim como tens feito em tua vida atual,que opiniões alheias,apesar de bem intencionadas,mas proporcionais ao adiantamento de quem as emite,ao invés de te ajudarem,tumultuem mais ainda teus pensamentos.
Acredita:tudo caminha para o progresso e o progresso maior é a paz que só se alcança trabalhando,servindo com serenidade.

Sonia Regina/1994

Quero



Quero um terreno
coberto de grama
para com mãos cansadas
feliz na terra plantar.

Quero uma casa
em madeira
num terreno acachapado
com verde por todo lado.

Que seja a rua tranquila
o lugar bem sossegado
onde,também,sossegada
pra Deus eu possa correr.

Sonia Regina/1994