QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

BAILINHO DOS ANOS DOURADOS


Final da década de cinquenta. Bailinho de começo de noite, sempre realizado em casa de um parente de olhos atentos.

A sala em borborinho: risadinhas das moças, olhares cobiçosos e disfarçados dos rapazes. Alguém sempre procurando um par. Moças de um lado da sala, rapazes de outro. Elas, pacientes e ansiosas aguardando que eles a convidassem para dançar. É, naqueles anos, havia que se esperar o convite e só se dançava aos pares, até mesmo o rock, mais ligeiro e de passos acrobáticos havia que ser dançado por um casal.

Eles, fingindo segurança, morriam de medo que a mocinha lhes negasse a contradança, pois era, então a maior desfeita que poderiam receber em uma ocasião como essa, e o pior, frente a todos os amigos.

Ela o namorara durante alguns meses, namoro de mãos dadas e beijinhos furtados, no rosto, beijo,de verdade, ou seja boca na boca, sem essa de língua, só de assalto mesmo, no susto e porque negar, para o prazer de ambos. Estavam brigados, se fingiam amigos, se falavam, mas, na verdade os dois estavam sonhando com o dia em que "voltariam" ( era o termo usado para quem reatava um namoro ).

A música rodando na vitrola, tocava e ninguém a tirava para dançar nem ele convidava qualquer das meninas para girar no salão. Ele estava em uma poltrona defronte a ela que,do outro lado da sala, mantinha-se de pé. Recomeça mais uma canção, Only you, cantada pelo conjunto The Platters, que sempre dançavam juntos.

Ele faz um pequeno sinal com a mão e o coração dela quase explode de alegria, afinal, ele a convidara e ela iria para junto dele, sentiria seu perfume, Lancaster.Ele a enlaçaria suavemente a uma distância conveniente e ela sentiria o calor de suas mãos e abraçaria o mais perto que pudesse a sua nuca. Lá não chegaria, pois isso era proibido, tentava adivinhar como seria se pudesse abraçá-lo de verdade.

A mocinha era só sorrisos, sorrir para ela era fácil e o rapaz em sua beleza, para ela única, dançou a música inteira com um meio sorriso nos lábios mas com o carinho costumeiro que tinha ao dançar com ela. A música terminou e o moço agradeceu pela dança, como era costume e foi levá-la ao seu lugar ( isso devia ser feito, sempre, levar a dama ao lugar de onde a tirara para dançar).

Antes de afastar-se sussurou que precisava lhe dizer uma coisa e ela imaginou : - Vai me pedir para fazermos as pazes! Ele olhou nos olhos verdes da menina e declarou com olhos frios e debochados: - Quando lhe fiz aquele sinal eu estava lhe oferecendo o meu lugar para que se sentasse e não a convidando para dançar.

Nesse dia a linda mocinha chorou! Três dias depois haviam feito as pazes e namoraram por algum tempo, mas deste bailinho ela jamais esqueceu...e do rapaz também não!

................................................................

*Esse conto é absolutamente verídico...

Sonia Regina, 04 / 08 / 2008

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

DEDICATÓRIA


Jesus, irmão em Deus,

que talento a mim deu para sonhar;

Jesus,i rmão em Deus,

que talento a mim deu para esperar;

Jesus, irmão em Deus,

que talento a mim deu pra receber;

Jesus, irmão em Deus,

o talento usarei pra agradecer!

...............................................................
Agradeço pelo nascimento de Júlia, menina linda, filha de minha sobrinha Paula, muito querida!!!


Meu irmão em Deus, Jesus, olhe e zele por ela e seus pais!!!
****


Sonia Regina

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

DESAFIO DA SEXTA FOTO



Recebi,há dias um desafio da Viviana e hoje vim cumpri-lo.

Consiste, em ir à sua pasta de fotos no seu computador e procurar a sexta foto, publicá-la e descrevê-la.

Agora é só passar para seis blogs amigos.Repasso agora este interessante desafio para as seguintes amigas:

**Cris Rubi de Querido Diário
**Angela Guedes
**Cáh de Meu Diário
**Joyce de Introducing Joyce
**Anabel de Pedaços de Mim
**Phoenix de Nas asas da Fênix

Espero que gostem de brincar um pouquinho!!!!







Esta é a sexta foto de minhas imagens e aconteceu na festa de encerramento da Ong,onde o Grupo Conviver,que oferece várias atividades para Gabi e seus amigos,aluga um espaço.Neste grupo eles tem aulas pedagógicas,artezanato,culinária,teatro e dança.

Neste dia apresentaram-se vários alunos,mas na foto estão Gabi,Fernanda e Arilson que fizeram um número de samba(o que fazem muito bem)onde uma sambista tenta "roubar" o cavalheiro da outra.O número é muito brejeiro e animado o que faz essa mãe explodir de orgulho!!!


Sonia Regina.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

NAS ASAS DO AMOR!


*Em cada incerteza, em cada dúvida, em cada espera inútil se mata, aos poucos, um amor.

*Um louco amor em sua própria loucura se acaba.

*Migalhas de amor não sustentam o coração de nenhum enamorado.

*Em coisas de amor só o exagero é aceito.

*Pouco amor não é amor.
***
Sonia Regina.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Parabéns Gabi!!!!!


Hoje, 20 de fevereiro, é um marco em minha vida, um recomeço, uma nova aprendizagem que iniciou-se há 30 anos atrás.

Em um primeiro momento foi interrogação, depois procuras, descobertas, encantamentos, sucessos, aprendizados e muitas alegrias que se renovam todos os dias. Durante esses anos,que nem me parecem muitos, aprendi o que é ser puro, bom, amigo, feliz com pouco,com muito ou com nada. Aprendi o que seja esforçar-se para atingir um objetivo e sorrir conseguindo-o ou não.


Hoje é dia de comemoração pois é o aniversário de minha Gabrielle, a Gabi para os que a conhecem. Peço a Deus que a proteja, que a conserve saudável e feliz. Rogo aos anjos que a mantenham curiosa e sempre pronta a aprender e sempre pronta a me ensinar.

Que Deus conserve seu lindo sorriso em seu rostinho de anjo, seus sentimentos sempre puros, sem rancores, sem invejas, sem mágoas. Enfim, que Deus a conserve por muitos anos exatamente como é: minha filha, meu milagrinho.

Feliz Aniversário e todo o amor de sua família!!!!

.................................................................................................

O texto que se segue é minha homenagem à Gabi, tão especial em minha vida. É ela quem faz de mim a pessoa que sou...

NÓS NA HOLANDA




Quando desembarquei na Holanda me vi surpresa pois meus planos não incluiam esse destino, na realidade não me assustei, nem me desesperei. O que brotou em mim foi curiosidade em descobrir o que, de verdade, havia naquele país. Informaram-me que era frio, que viver lá era difícil, complicado. O idioma, então era um terror... descobrir-se o que significava cada gesto dos holandeses era frustrante e por vezes, impossível.

Não me abati e saí em busca dos arredores do lugar aonde deveria viver dali por diante, pois retornar era impraticável. Fiquei triste mas, nunca, desesperada ou desesperançada. Daí comecei a descobrir as belezas da Holanda.
O frio que me assustara foi resolvido com a chama que brotava da holandesinha que conheci. Percebi que ficando juntinhas uma da outra nos aqueceríamos.

Descobri, também, as tulipas dos holandeses, tão complicadas de cultivar mas sabendo-se adubá-las e as colocando em solo apropriado desabrocham em cores exuberantes e alegres e dançam com a brisa e aquecidas sob o frio sol da Holanda.

Perdi o medo de percorrer aquele país para onde não planejei ir mas que me acolheu pleno de ternura, passividade, amor, delicadeza e muita, muita alegria.
Agora, vivendo na Holanda há 30 anos não sinto mais medo nem frustração por ter chegado aqui. Neste lugar a vida é mais trabalhosa e temos de estar mais atentos para proteger as tulipas, tão frágeis; os moinhos, em seus movimentos leves e firmes; para que nada possa vir a macular um país tão delicado em suas belezas que, muitas vezes, só são percebidas por quem, sem aviso e sem projetos foi presenteado em nele morar.

Vejo-me, sempre, egoisticamente, pergutando-me o que seria de mim se não tivesse conhecido este lugar.
Para poder viver aqui ainda por muito tempo tenho mais cuidados comigo, procuro manter a alegria, a jovialidade (difícil...)
Neste país aprendi a ir e vir, sempre disposta, aprendi a não me importar com distâncias, fiz amigos, alguns de muitos anos, outros mais recentes, mas todos amigos e convivendo comigo nesta terra rica, colorida, imprevisível, a Holanda.

Com amor...Mamãe Sonia Regina /2009

Adaptação do texto de Emily Perl Knisley

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

INTUIÇÕES



"Minha vida que parece
muito calma
tem segredos que eu não posso revelar
escondidos bem no fundo
de minh'alma "
me mostrando o que a ninguém
posso explicar.

Eles surgem
quando estou "a sós comigo "
de uma voz
que é a mais pura solidão
revelando o destino
tão aflito
que vem rondando
o meu coração.

Os segredos aparecem
de surpresa
me alertando,
me movendo
sem querer.
Vêm chegando
como chuva,de mansinho,
como alguém
que conta histórias de sofrer.

Não consigo impedí-los
de surgirem
como surgem
pequeninos dons de amor.
Eles vem botões de rosa
se abrindo
fazendo em mim
"um roseiral em flor. "

São segredos
tão secretos e profundos
que aparecem
de uma vida
que vivi.
Vêm comigo
me guiando pelo mundo
revelando o caminho a seguir.

Não perguntem
como sei
de tantas vidas...
É o segredo do melhor
que tive em mim,
Vêm comigo,companheiros
nesta vida,
e vão comigo até chegar meu fim!"

Sonia Regina/1999

(inspirado no poema Doce Mistério da Vida de Alberto Ribeiro)

sábado, 14 de fevereiro de 2009

HOJE É O MEU ANIVERSÁRIO


Nesta "foto" está faltando ele e a saudade dele está doendo em mim!
(Jacob do Bandolim)



"O texto que se segue, belo,verdadeiro é a realidade do momento que vivo - e Viva este momento! - que por mim será vencido, como sempre!!!"

.............................................................................................
Hoje é dia de meu aniversário. E de todas as minhas modestas dimensões humanas, a que mais me realiza é a de ser "mãe".
Ser "mãe" é, acima de tudo, não esperar recompensas. Mas ficar feliz caso e quando cheguem. É saber fazer o necessário por cima e por dentro da incompreensão. É aprender a tolerância com os demais e exercitar a dura intolerância (mas compreensão) com os próprios erros.

Ser "mãe" é aprender, errando, a hora de falar e de calar. É contentar-se em ser reserva, coadjuvante, deixada para depois. Mas jamais falar no momento preciso. É ter a coragem de ir adiante, tanto para a vida quanto para a morte. É viver as fraquezas que depois corrigirá no filho, fazendo-se forte em nome dele e de tudo o que terá de viver para compreender e enfrentar.

Ser "mãe" é aprender a ser "contestada" mesmo quando no auge da lucidez. É esperar. É saber que experiência só adianta para quem a tem, e só se tem vivendo. Portanto, é aguentar a dor de ver os filhos passarem pelos sofrimentos necessários, buscando protegê-los sem que percebam, para que consigam descobrir os próprios caminhos.

Ser "mãe" é: saber e calar. Fazer e guardar. Dizer e não insistir. Falar e dizer. Dosar e controlar-se. Dirigir sem demonstrar. É ver dor, sofrimento, vício, queda e tocaia, jamais transferindo aos filhos o que, a alma, lhe corrói. Ser "mãe" é ser "boa" sem ser "fraca". É jamais transferir aos filhos a quota de sua imperfeição, o seu lado fraco, desvalido e órfão.

Ser "mãe" é aprender a ser "ultrapassada", mesmo lutando para se renovar. É compreender sem demonstrar, e esperar o tempo de colher, ainda que não seja em vida. Ser "mãe" é aprender a sufocar a necessidade de afago e compreensão. Mas ir às lágrimas quando chegam.

Ser "mãe" é saber ir-se apagando à medida em que mais "nítida" se faz na personalidade do filho, sempre como influência, jamais como imposição. É saber ser "heroína" na infância, exemplo na juventude e amizade na idade adulta do filho. É saber brincar e zangar-se. É formar sem modelar, ajudar sem cobrar, ensinar sem o demonstrar, sofrer sem contagiar, amar sem receber.

Ser "mãe" é saber receber raiva, incompreensão, antagonismo, atraso mental, inveja, projeção de sentimentos negativos, ódios passageiros, revolta, desilusão e a tudo responder com capacidade de prosseguir sem ofender; de insistir sem mediação, certeza, porto, balanço, arrimo, ponte, mão que abre a gaiola, amor que não prende, fundamento, enigma, pacificação.

Ser "mãe" é atingir o máximo de angústia no máximo de silêncio. O máximo de convivência no máximo de solidão. É, enfim, colher a vitória exatamente quando percebe que o filho a quem ajudou a crescer já, "dela", não necessita para viver. É quem se anula na obra que realizou e sorri, "serena", por tudo haver feito para deixar de ser importante..

"Agradeço a Deus por mais um ano!"

Arthur da Távola,postado por Sonia Regina.

***as palavras entre aspas foram trocadas para o feminino.O texto original é no masculino.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

TEMPO


Perdi a cronologia do tempo...

Quem sabe se a ordem desses dias teve, de fato, alguma importância?

Sigo sem ordem, sem dias marcados, sigo apenas com o meu sentimento, porque sou um ser humano, sou uma mulher...nenhum instinto, só sentimento...

Sonia Regina.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

DECEPÇÃO


Quando o amado chegar
o dia maltrapilho
vestirá roupas domingueiras;
as folhas-crianças das árvores
tomarão sorvetes de sol.

Quando o amado chegar
a longa rua da cidade sem flores
se encherá de perfume de jasmim.

Quando o amado chegar ninarei
com meus braços e meu canto
o pobre mundo órfão
e ele acalentado pela doçura do meu canto
terá, finalmente, seu sono de paz.

Quando o amado chegar, virá docemente,
e eu, docemente lhe estenderei as mãos e
juntos, silenciosamente, veremos o dia sair a passear
com sua roupas de domingo;
juntos, veremos as folhas-crianças das árvores
lambuzadas de sorvete de sol.
Juntos, aspiraremos o perfume
da longa rua da cidade povoada de flores.

Juntos velaremos o sono da paz do mundo,
órfão, ainda, mas acalentado.

Quando o amado chegar
eu, triste poeta de versos sem rima,
farei mudo meu canto,
não escreverei poemas
e depois, só depois do amado chegar
eu começo a viver!

Sonia Regina /1964

P.S. Você chegou, mesmo!
Não quiz, não entendeu:
nem versos, nem cantos,
nem amor. Partiu!
***
Sonia Regina
.............................................................................



TROFÉU DO AMIGO






Esse é o Troféu do Amigo! Esses blogs são extremamente charmosos.
Esses blogueiros têm o objetivo de se achar e serem amigos.
Eles não estão interessados em se auto promover.
Nossa esperança é que quando os laços desse troféu são cortados
ainda mais amizades sejam propagadas.
Entregue esse troféu para oito blogueiros(as) que devem escolher oito
outros blogueiros(as) e incluir esse texto junto com seu troféu.

Repasso:

Pedaços de Mim
Eterno Amor
Outros Pensamentos
Senhora da Lua
Anseios da Alma
Amanheceu um Novo Lindo Dia
Olhai os Lírios do Campo
Nas Asas da Fênix

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A VIDA É UM TEATRO



Pensava na teatralidade da vida. Quem dirigia? Quem escolhia o elenco? Quem determinava aquele que faria o papel principal? Quem executava os cenários? E os diálogos e enredos, quem os escrevia? O público, de onde vinha? Era convidado ou pagava pelo ingresso?

De um fato estava certa: seu papel neste espetáculo não se ajustava ao seu talento, assim como as pessoas sem talento obtinham papéis de destaque.
Pensava, pensava... Suas falas- sabia de tudo que trazia guardado dentro de si- eram aquém do que sentia e podia. Os aplausos nunca lhe eram dirigidos.

Quem sabe, não, com certeza não se permitira libertar a voz e o sentimento que borbulhavam dentro dela. Juntou-se, ou a juntaram à companhia e ao diretor errados que não souberam fazê-la "soltar" o que sentia e sabia.
A ela e somente a ela cabia a responsabilidade dos escassos aplausos e do pouco reconhecimento da crítica e platéia.

Conformara-se com qualquer enredo, sem sair em busca do texto, que lhe tocando a alma faria seu talento inteiro aparecer e os aplausos explodirem.
O teatro da vida...
Há que se ter pressa pois as temporadas se esgotam e passando-se pelo tempo já não existirá peça em que se possa atuar.

Ninguém dirige o teatro da vida, ninguém escolhe atores ou autores.
Descobriu que ela mesma é que escolhera com quem, o que e onde iria representar. Bastaria ter usado bem o seu talento e buscado o seu sucesso sem se importar se iria deixar abertos espaços nas peças que outros montaram para eles mesmos e a colocaram como coadjuvante.

Ao apagar das luzes da vida percebeu, afinal, que neste teatro há que se ser o ator principal, pois o resto é figuração!
***

Sonia Regina / 2000

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

PERFEIÇÃO DIVINA


A postagem de hoje é um pedido de ajuda!

Inicialmente uma historinha:possuo um amigo virtual,pessoa de personalidade interessante,sempre se dando ares de zangado e com vocabulário de fazer inveja a qualquer "fardão".Redige bem,é muito inteligente e gosta de provocacões.

Há dias atrás lhe enviei um e-mail que falava da existência de Deus.O meu amigo é ateu e tem todo o direito de o ser.

Acontece que,depois da crítica ao meu e-mail,fez-me um desafio:Quer que eu lhe diga o que entendo como perfeição divina.Não desejo que a questão fique sem resposta,apesar de saber que tudo que eu disser haverá um argumento para retrucar.

Daí,vem o meu pedido de ajuda.Gostaria que todos que aqui vem e creem em Deus deixem a sua resposta à pergunta do meu amigo guerreiro e questionador.

A pergunta exata é:O que entendes como perfeição divina?

Aguardo as respostas de meus amigos!!!

Sonia Regina.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

SELO CONTINUAR NOSSA AMIZADE EM 2009


Recebi esse selinho da amiga Ana, obrigada,
aí está ele e as suas regras.

Seguem suas regrinhas:

Você pode:
Ter 10 amigos.
Rir com 9.
Conhecer 8.
Conversar com 7.
Festejar com 6.
Se abrir com 5.
Contar com 4.
Chorar com 3.
Precisar de 2.
Só não pode esquecer de 1: "EU"
Você está proibido de me abandonar...
Quando você receber esta mensagem, mande para os que você
não quer perder a amizade em 2009...
E se você não mandar para alguém...
Significa que não quer mais essa pessoa
como seu amigo...Entendeu?
Então envie essa mensagem a todos da sua lista...
Assim...você saberá com quantos amigos pode
contar no ano vindouro- Vou ficar esperando!!!

Repasso esse selo para todos os amigos da blogsfera
pois não quero perder nenhum.
Obrigada,Sonia Regina.