QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

sexta-feira, 20 de maio de 2011

SAUDADE


Saudade


A marca das pessoas
permanece
em cada lugar onde passaram:
praias, caminhos, cachoeiras,
móveis,adornos...
Como, então, possível
apagar essas marcas
de nossos pensamentos e corações?

As imagens, em tela mental
permanecerão para sempre
em nós impressas.
Basta fechar os olhos
e elas ali estão.
Basta soltar o pensamento
e os aromas e palavras retornam.
E, no peito, a saudade...
as imagens do que poderia ter sido.


***********



Sonia Regina, 17/01/1996

segunda-feira, 9 de maio de 2011

SORRISO MACHUCADO


Em meu rosto

maltratado...

desarmado...

seu desamor semeou

meu sorriso

machucado!!!


*************

Sonia Regina

quinta-feira, 5 de maio de 2011

SAUDADES ETERNAS





Homenageio às mães! Àquelas mães que partiram e deixaram suas presenças marcadas em cada momento de seus filhos. Saudade presente em cada dia..., sempre viva. Este poema foi escrito no dia em que minha mãe desencarnou e só agora o exponho para quem retém suas mães no coração para sempre.
...............................................................................................................................................................................
Aqui nos separamos
foi hoje nosso adeus.
Não sou eu que lhe deixo,
é você quem vai embora,
e eu choro e eu choro
mas você não vê!

Daqui para diante
sigo sem lhe ver,
sigo mais sozinha e triste
e essa tristeza comigo vai ficar.

Não sei para onde vão
você e seu amor,
amor imenso,
que se dava sem nada exigir.
Só sei que não se perde
nesta tristeza enorme...
Amor tão grande e amigo
não se acaba em lágrimas,
não se finda em prantos,
não aceita adeus.

Adeus! Mamãe querida,
um dia nos veremos,
um dia seguiremos
pela mesma paz:
a paz está no seu rosto,
a paz vai com você.
Adeus! Mamãe querida!
Até um dia! Adeus!

Sua filha que morre, aos poucos, de saudades!

********

Sonia Regina, 28/05/1974