QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

BRASA



Esse queimar sem fim
que me atormenta
é um queimar
do que jamais ardeu:

ficou calor aceso
em brasa ardente
em uma chama
que nada acendeu.

Qual é esse mistério
da brasa arder sem chama?
De onde vem o ardor
que a brasa faz em mim?

Ficou no impossível
a chama que não se acendeu,
ficou no nunca mais
aquele fogo que jamais ardeu.

***

Sonia Regina, 27/08/1998

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

ENCONTRO


Espera que na hora chegada
teu horizonte se abre,
tua vida se renova,
tua esperança renasce.

Espera, só mais um pouco,
já chega ao fim teu caminho
de pedras, de solidão.

Espera e espera sorrindo
que o retorno é alegria
e tua vida está lá,
do jeitinho que querias.

Espera, serena e calma,
sem ânsias, sem desespero...
A demora vale a pena,
a espera é a esperança
dos teus dias de bonança!

***

Sonia Regina,20/10/1998

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

A VIAGEM



Aos poucos me esvazio.
-Essa é a lei da vida-

Não devemos partir
com a alma carregada.

Nesta viagem devemos
ir só conosco...

Deve-se esvair-se,
deixar o caminho fluir,
para que não se peque
por excesso de bagagem...


***


Sonia Regina/1998

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

HORIZONTES






Saudades dos lugares que não visitei,
das viagens que não fiz,
das praias ensolaradas
em cujas areias jamais pisei.

Saudades das pessoas
que não conheci,
dos campos verdes
por onde não corri,
da neve branca
que jamais toquei.



Ao chegar ao mundo
ele estava à minha espera
com todas as belezas
e pessoas que havia nele...

Eu tinha o tempo que
outros não tiveram
para conhecê-lo.

O tempo passou,
o mundo permaneceu...
eu não saí do lugar,
não me deixei chegar
ao horizonte e
dele me perdi.

Já não existem horizontes,
sequer na minha janela
que permanece fechada.



Irei embora
e o mundo ficará
com os lugares aonde não fui:
as praias que não pisei,
pessoas que não conheci,
campos verdes por onde
não corri e a neve branca
que jamais toquei...


*****


Sonia Regina/1993