QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

domingo, 27 de fevereiro de 2011

BLIM! BLIM! BLIM!


Domingo...
Ela silencia...
Silêncio...

Na varanda
o sino do vento:
Blim! blim! blim!

Desrespeito...
Se irrita...

Phah!

Não mais
blim! blim!

Silêncio...
mais um domingo...
de silêncio!!!

*****

Sonia Regina, 27/02/2011

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

MINUTOS



Sentada no banco da praça, à hora do vai-e-vem das moças e rapazes em direção às escolas, em meio a tanta juventude ponho-me a refletir sobre a beleza dos jovens.

Não existe um só que não a possua, é luz brotando do interior de cada um deles.

Esses que vejo passar, ocupados, estudiosos, com seus livros, parecem saber de seus caminhos.

Só não sabem é do tempo...

Ignoram que minuto a minuto é sua contagem e que cada um deles, se não for ganho estará para sempre perdido, sem retorno.

Precisam aprender que não se deixam passar minutos sem sugar-lhes todos os segundos, um a um.

Esses jovens limpos, belos, muito têm a me ensinar: ensinar-me o caminho que perdi, os minutos que permiti que se escoassem sem vivê-los!!!

*******

Sonia Regina, 15/04/1993

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

DECLARO-ME VIVA!!!!


Hoje é o meu aniversário...O ano que passou foi tempestuoso...lutei...trilhei caminhos inimagináveis...me feri e venci.

Aos meus amigos deixo como presente esta beleza de texto ou de oração...
***************************************************************************



Saboreio cada momento.

Já me preocupei
quando os outros falavam de mim.
Então fazia o que os outros queriam,
e a minha consciência me censurava.

Entretanto, apesar do meu esforço
para ser bem educada,
alguém sempre me magoava.

Como agradeço a essas pessoas,
que me ensinaram que a
vida é apenas um cenário!

Desse momento em diante,
atrevo-me a ser como sou.

A árvore anciã me ensinou
que somos todos iguais.

Sou guerreira:
a minha espada é o amor,
o meu escudo é o humor,
o meu espaço é a coerência,
o meu texto é a liberdade.

Perdoem-me,
se a minha felicidade é insuportável,
mas não escolhi o bom senso comum.
Prefiro a imaginação ,
que tem embutida a inocência.

É possível que tenhamos que ser apenas humanos.
Sem Amor nada tem sentido,
sem Amor estamos perdidos,
sem Amor corremos o risco de estarmos
caminhando de costas para a luz.

Por esta razão é muito importante
que apenas o Amor
inspire as nossas ações.

Anseio que descubras
a mensagem por detrás das palavras;
não sou sábia,
sou apenas um ser apaixonado pela vida.

A melhor forma de despertar
é deixando de questionar se nossas ações
incomodam aqueles que dormem ao nosso lado.

A chegada não importa,
o caminho e a meta são a mesma coisa.
Não precisamos correr para algum lugar,
apenas dar cada passo com plena consciência.

Quando somos maiores que aquilo que fazemos,
nada pode nos desequilibrar.
Porém, quando permitimos
que as coisas sejam maiores do que nós,
o nosso desequilíbrio está garantido.

É possível que sejamos apenas água do rio fluindo;
o caminho terá que ser feito por nós.

Porém, não permitamos que o leito escravize o rio,
ou então, em vez de um caminho, teremos um cárcere.

Amo meus momentos de loucura
que me vacinam contra a estupidez.

Amo o amor que me imuniza
contra a infelicidade que prolifera,
infectando almas e atrofiando corações.

As pessoas estão tão acostumadas
com a infelicidade,
que a sensação de felicidade
lhes parece estranha.

As pessoas estão tão reprimidas,
que a ternura espontânea as incomoda,
e o amor lhes inspira desconfiança.

A vida é um cântico à beleza,
uma chamada à transparência.

Peço-lhes perdão, mas….

DECLARO-ME VIVA!


Luis Espinoza, postado e adaptado por Sonia Regina.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

SÓ UM POUQUINHO....





É muito pouco o que dás;
o que fazes não tem valor
sem amor no coração.

Amor, amor, amor,
em seu nome a vida passa
o tempo foge
e o amor não vem.

Quem é que tem
um pouquinho de amor para dar?

********


Sonia Regina,03/07/1990