QUEM SOU EU...


"Ninguém pode calar dentro em mim esta chama que não vai passar, é mais forte que eu e não quero dela me afastar....



Eu não posso explicar quando foi e nem quando ela veio, mas só digo o que penso, só faço o que gosto e aquilo em que creio..."(Maysa)



Com as outras dores fazem-se versos...com as que doem,grita-se! (Fernando Pessoa)













Quem "grita" como eu......

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!

NITERÓI, LUGAR ENCANTADO!!!
Luar dando espetáculo na praia da Boa Viagem!"

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

IMOBILIDADE



Soltar-me como o vento; deslizar na areia, rodopiar nas dunas, encapelar o mar.

O tempo passou, a vida passou, o vento não soprou e eu fiquei assim: imóvel!

Sinto saudade de mim, de você, de nós...Tudo morto, enterrado. Só essa chama ardendo em meu peito...

Sonia Regina /1986

16 comentários:

carmen disse...

Enterrado??? Assim tão definitivo?

Será que um novo vento a soprar, uma brisa a passar, não lhe trará novo ânimo?

bjs

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

...enquanto arder essa chama, tudo há de ser possível e a Vida retomará seu movimento natural.
Que estimulantes tuas palavras, Soninha! Você, com esse "olho de lince", revelou um dos meus mais acalentados desejos: fazer cinema. Risosss, mas enquanto a vida não se move nesse sentido, sinto-me muito satisfeita em conhecer e poder contar com a TUA AMIZADE!
Ótima e linda noite!!!Bjs
*Felizmente, a palavra preconceito não existe no nosso dicionário...

Pelos caminhos da vida. disse...

Vim deixar um abraço amiga.

Boa noite.

beijooo.

Déia Arakaki disse...

Soninha... enquanto essa chama arder ainda é tempo!!
Lembre-se disso linda!!!
Nunca é tarde para se deixar envolver pelo vento que sempre sopra!!!

beijos

neli araujo disse...

Que lindo, Soninha!

Acredito que estava tudo morto e enterrado em 1986.

Hoje, espero que voc~e consiga se soltar como o vento, minha amiga, e voar, voar...como naquele baile em que deixou os sapatos para trás, linda!

beijinhos

Viviana disse...

Querida Sónia,

Como eu a entendo, amiga...

às vezes dá mesmo vontade de gritar para todo o mundo ouvir.

Um beijo

viviana

Jucemir disse...

Ainda bem que esse doloroso sentimento é de 1986. Oxalá tenha restado somente o eco da poesia.

Jucemir

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Olá,Carmen!Há expressões que não uso,um delas é nunca mais...O que se sabe do amanhã?Por enquanto é definitivo,o tempo consome tudo...

Beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Vanuza,amiga querida!Enquanto existe vida...

Não tenho este olho de que fala,rsrsrs,mas lendo seu post ele passou em minha cabeça como numa tela:vi as cores,os cenários,os personagens,os diálogos;até porque está tudo lá no seu "roteiro".

Pense nisto :tudo pode acontecer enquanto a chama arde e sua criatividade é uma fogueira.

Muito bom ter achado você,beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Ana!Um abração pra você também,beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Déia querida!Essa chama ardeu há muito tempo,verifique a data,é que agora resolvi deixá-la tomar um ar,rsrs!

Beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Querida Neli!Voar eu voo todos os dias,mesmo que em sonhos,acho que morrerei voando,rsrs!

Beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Viviana,ainda bem que me entende!Eu grito mesmo e cada dia grito mais,rsrsrs!!!

Beijos,Sonia Regina.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Jucemir!Realmente este lamento ficou lá para trás.Não leve muito a sério minhas melancolias com pretensão de serem poéticas,coisas de quem gosta de Florbela Espanca e gosta de ver você em meu blog.

Beijo!Sonia Regina.

Sinfonia Imortal disse...

Identifiquei-me muito com seus poemas, permita-me visitá-la sempre.
Respeitoso abraço!

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Sinfonia Imortal!

Venha sempre que só me trará alegria!

Fui dar uma "espiadinha" em seu espaço e me encantei,voltarei com mais cuidado.

Um beijo,Sonia Regina.